A justificação do crente

A justificação e de vital importância na vida de uma pessoa que se converte a Cristo.  Já que a Bíblia diz que somos justificados diante de Deus pelo sacrifício de Jesus na cruz do calvário. Pois assim como, por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio à graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos (Rm 5: 18-18).

A epístola aos romanos é uma verdadeira teologia sobre nossa nova vida cristã. Por isso vamos nos deter nela para explicar sobre esta tão grande doutrina. Esta, doutrina que ensina a justificação. Todo crente precisa aprender este assunto, pois ele garante a liberdade de toda alma (pessoa) que crê em Deus por meio de Cristo das constantes acusações do diabo.

A justificação é a forma que Deus usa por meio de Cristo para nos tornar livres da condenação que antes permanecia sobre nós. Pois éramos filhos da ira, ou pecadores e tínhamos por salário destes pecados a morte. Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna; porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm 6: 22-23).

Para se desfrutar da plenitude de Deus para nossa vida, faz-se necessário entender a obra de Justificação. Para que entendamos melhor é preciso se ver como um réu que estava condenado a prisão perpétua e o juiz bate o martelo e nos dá liberdade em vez da condenação. E alguns chegam a dizer que isso não é justo. Mais fazer o que se o juiz Supremo escolheu esta forma de fazer justo aqueles a quem Ele chama. Muitos acham até que podem se justificar diante de Deus por suas próprias obras. Mais Isaías o profeta diz que nossa justiça diante de Deus e como trapo de imundice. A Bíblia diz: Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades, como um vento, nos arrebatam (Isaías 64:6).

Não conseguiríamos nunca chegar em paz diante de Deus sem esta obra tremenda do Senhor para nossa vida. Ele (Jesus) levou sobre Ele todas as nossas faltas, e também nos deu direito a se tornar justo mediante a obra dEle na cruz. Deus nos justifica baseado na obra que seu Filho fez. Veja o que está escrito:  Viu que não havia ajudador algum e maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; pelo que o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve (Isaías 59:16). E ainda no novo testamento Paulo escreve:  Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica (Romanos 8:33).

Deus proveu um sacrifício perfeito para nos tirar de debaixo do pecado que fazia separação entre nós e Ele. Então quem pode te dizer que você não é agora um santo; separado por Deus só por que você foi uma pessoa má no passado. Ninguém pode te acusar, nem seres humanos nem o diabo por que Deus te tornou justo diante dEle por meio do sacrifício de Jesus na cruz do calvário. Seria ótimo que você considerasse com muita fé estes versículos em seu coração:  Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas;  justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que creem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus (Rm 3. 21-26).

Ninguém poderá te acusar já que Deus te justifica, não por suas obras mais pela obra que Jesus fez por nos. A justiça se manifestou em tempo presente por meio de Cristo. Cristo é a nossa justiça diante de Deus. E se Aquele que vai julgar o mundo com equidade diz que você agora e justo (a); quem vai nos acusar. Portanto a justificação nos dá o direito de ir morar com Ele no céu. A justificação e um ato a santificação um processo. No momento que aceitamos Jesus como nosso salvador pessoal a justiça de Deus vem sobre nossa vida. Livrando o ser humano da condenação eterna e o transportando para o reino do filho do seu amor (Reino de Cristo). Veja o que a Bíblia diz: Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado. Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira (Rm 5:1-9).

Portanto meio amado (a) a paz com Deus e a nossa certeza de estarmos acertados com Ele. Cristo proveu isso, e quem não se condena mais; e por que este entendeu sobre a justificação tão bem explicada na Bíblia. Mais aquele que traz consigo condenações em sua nova vida, com relação ao passado ainda não compreendeu está tão maravilhosa obra de Deus em nosso favor. Se Deus não nos condena mais por nossos atos passados, não faz sentido viver debaixo da acusação do diabo. Temos por meio de Cristo a vitória sobre todas as nossas falhas diante de Deus, estas cometidas em tempos passados; decorrentes de nossa ignorância. Pois assim como, por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos (Rm.5: 18-19). 

Portanto dentro desta breve explicação podemos compreender o que Cristo fez por nós. Entregando-se em nosso favor para que pudéssemos viver em paz com Deus por meio dEle.

Quem é justificado não quer dizer que não peca mais. Nos ainda pecamos, pois João diz que aquele que disser não ter pecados e mentiroso. Mais a maior de todas as condenações que nos era prejudicial Jesus nos libertou. A condenação de viver separado de deus por nossa condição pecaminosa. Vida guiada pelo pecado. Hoje vivemos em novidade de vida e não obedecemos mais o pecado ou a carne por que somos livres da condenação da carne pela justificação de nosso espírito.

O apostolo Paulo diz:  Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.  Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.

Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça (Rm 8: 1-10).

Espero ter ajudado em sua fé.

Querendo um estudo completo sobre Justificação entre em contato conosco. Use o link fale conosco e lhe enviaremos um estudo completo.

Que o Senhor te abençoe.

Pr. Adélcio Ferreira

Imprimir Artigo PDF

Enviar comentário

voltar para Estudos

left|left tsN fwB|left show fwR|c10|||login news c10 c05 fwR tsY b01 b02 bsd|b01 c05 normalcase uppercase bsd|b01 normalcase fwR c10 tsY bsd|login news c05 b01 normalcase uppercase bsd|c05 tsN normalcase b01 b02 uppercase bsd|b01 c05 normalcase uppercase tsY bsd|content-inner||